MINHA  VIDA  E  DE  MEUS  AMIGOS  SOBRE  DUAS  RODAS

Contatos: Cassola - (51) 99983-1064     accassola@terra.com.br

Banner
Banner
Banner
Banner

Calendário de Eventos

No Mês passado Novembro 2017 No Mês próximo
D 2a 3a 4a 5a 6a S
week 44 1 2 3 4
week 45 5 6 7 8 9 10 11
week 46 12 13 14 15 16 17 18
week 47 19 20 21 22 23 24 25
week 48 26 27 28 29 30

Últimas Notícias

Qual o defeito que a minha moto tem?
Seg, 13 de Agosto de 2007 08:59
Imprimir E-mail
Dicas

 

 

Para se consertar um defeito da moto o fundamental é saber exatamente qual é o defeito. Ninguém precisa ser um mecânico para ter pelo menos uma ideia do que é que ta acontecendo na moto. A ideia é diminuir as alternativas de defeito antes de levá-la ao mecânico para evitar que ele te enrole.

Tenho dois exemplos simples de defeitos que podem ser detectados com um pouquinho de atenção.

O primeiro defeito é (...)

(...)na verdade um problema de regulagem no carburador. Se sua moto está fazendo muitos kilômetros por litro e todo mundo fica com inveja da sua moto econômica isso pode ser um sinal de mistura muito pobre. Apesar da evidente vantagem de economia a mistura muito pobre pode trazer alguns problemas : superaquecimento, perda de potência é o mais óbvio e no caso dos motores 2t a possibilidade de travar o motor é maior.

Além do sintoma de baixo consumo e baixa potência outros sintomas da mistura pobre são o superaquecimento e a "canecagem" (bater pino). A mistura ar/combustível tem um papel de refrigerante pois o vapor de gasolina entra frio na câmara de combustão. Nesse momento a mistura absorve o calor das paredes do cilindro, do cabeçote e da cabeça do pistão. Quanto mais gasolina entrar mais frio vai ficar o motor. Se a mistura está pobre pouco calor vai ser absorvido por ela. O superaquecimento acaba causando uma pré-detonação da mistura que é comumente chamada de "batida de pino" ou "canecar". Nos motores dois tempos quando isso acontece o som é igualzinho a batida no fundo de uma caneca de alumínio, daí o nome "canecar". Quando isso acontece existe uma perda de força bem sensível. Para confirmar que o problema é mesmo de mistura pobre existe um truque que ajuda a verificar. Quando vc perceber que a sua moto está canecando (bater pino) acione o afogador. A canegagem vai acabar mas após algum tempo a moto vai estar afogada. O truque só serve para confirmar que tem o problema mas não para resolvê-lo.

Para resolver o problema da mistura pobre a melhor solução é levar a moto para um mecânico mas se vc quer tentar não é tão difícil. Nos carburadores com agulha é só levantar a agulha uma posição e experimentar. Vai ser preciso regular a marcha lenta. Nos carburadores mais complexos a depressão é melhor levar mesmo ao mecânico.

O lance dessa dica é que o mecânico ao ouvir o seu relato dos sintomas pode levar vc a fazer uma retífica na moto sem necessidade. Fique esperto.

O outro defeito que pode ser facilmente diagnosticado é o desgaste excessivo dos rolamentos da roda dianteira. O sintoma que aparece nesse caso é a roda balançando para os lados em média e alta velocidade quando vc solta as mãos. Esse é um teste muito válido quando vc vai comprar uma moto usada. Acelere até uns 60km/h e solte as mãos do guidão. Se a roda começar a balançar temos um suspeito. Para verificar dê uma apertada boa nas porcas do eixo da roda e refaça o teste. Se o balançado diminuir então está confirmado : os rolamentos foram para o saco. A solução aqui é trocá-los e vc pode fazer isso comprando os rolamentos de qualidade usando a referência dos
rolamentos originais. Isso normalmente acaba saindo muuuuuito mais barato do que comprar na concessionária e o rolamento é exatamente o mesmo. Prefira rolamentos SKF.

O lance dessa dica é que o mecânico ao ouvir o seu relato do sintoma pode levar vc a fazer uma reforma das bandejas da suspensão dianteira sem necessidade. Fique esperto.